30 outubro, 2009

O boto e a Baía da Guanabara
Piraiaguara sentiu um grande orgulho de
ser carioca. Se o Atobá Maroto tinha dado
nome para as ilhas, ele e todos os outros
botos eram muito mais importantes. Eles
eram o símbolo daquele lugar privilegiado: a
cidade do Rio de Janeiro. A “mui leal e heroica cidade de São
Sebastião do Rio de Janeiro”.
Piraiaguara fazia questão de lembrar do
título, e também de toda a história da cidade e
da Baía de Guanabara.
Os outros botos zombavam dele:
 Leal? Uma cidade que quase acabou
conosco, que poluiu a baía? Heroica? Uma
cidade que expulsou as baleias, destruiu os
mangues e quase não nos deixou sardinhas
para comer? Olha aí para o fundo e vê quanto
cano e lixo essa cidade jogou aqui dentro!
Acorda do encantamento, Piraiaguara!
O Rio de Janeiro e a Baía de
Guanabara foram bonitos sim, mas isso foi há
muito tempo. Não adianta ficar suspirando
pela beleza do Morro do Castelo, ou pelas
praias e pela mata que desapareceram. Olha
que, se continuar sonhando acordado, você
vai acabar sendo atropelado por um navio!
O medo e a tristeza passavam por ele
como um arrepio de dor. Talvez nenhum outro
boto sentisse tanto a violência da destruição
da Guanabara. Mas, certamente, ninguém
conseguia enxergar tão bem as belezas
daquele lugar.
Num instante, o arrepio passava, e a
alegria brotava de novo em seu coração.
HETZEL, B. Piraiaguara. São Paulo: Ática, 2000.
p. 16 –
Os outros botos zombavam de Piraiaguara,porque ele
(A) conhecia muito bem a história do Rio deJaneiro.
(B) enxergava apenas o lado bonito do Rio deJaneiro.
(C) julgava os botos mais importantes do queos outros animais.
(D) sentia tristeza pela destruição da Baía daGuanabara.
O fato que provoca a discussão entre aspersonagens é
(A) a escolha de nomes de botos para as ilhas.
(B) a história da cidade do Rio de Janeiro.
(C) o orgulho do boto pela cidade do Rio deJaneiro.
(D) os perigos do Rio de Janeiro para os
botos.
Em se continuar sonhando acordado, você vai acabar sendo atropelado por um navio!”(25-26), o termo sublinhado estabelece, nesse trecho, relação de
(A) causa.
(B) concessão.
(C) condição.
(D) tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário